Heróis de Todo Mundo é destaque nesta quinta feira

heróis_de_todo_mundo006Como parte das programações alusivas aos 121 anos da Abolição da Escravatura e como momento de reflexão sobre o Dia Nacional de Denúncia Contra o Racismo, a Associação Cultural Rio Brasil Arte Capoeira, exibirá, nesta quinta-feira, 14 de maio, às 19 horas para os (as) alunos (as) que participam das Oficinas de Capoeira na Escola Municipal Professora Áurea da Costa Ayres, em Magé e para a comunidade do entorno o filme HERÓIS DE TODO MUNDO. São “30 documentários apresentando aspectos da biografia de cidadãos e cidadãs brasileiras afrodescendentes, atuantes na nossa História nos campos da cultura, da ciência e da vida política. A trajetória desses heróis é apresentada por outros ilustres negros brasileiros, que reproduzem suas falas e, no final, dizem seu nome e área de atuação, qualificando-se, orgulhosamente, como “cidadão (cidadã) negro (a) brasileiro (a)”.¹

Desde a aprovação da Lei 10.639/2003, nossa Associação tem levado para as escolas onde atuamos a discussão sobre as relações étnicas raciais. Uma das formas que encontramos para travar discussões com a comunidade escolar foi à exibição de filmes temáticos e logo após esta exibição realizamos debates. O que tentamos, através deste trabalho, é criar uma identidade racial e diminuir as formas dissimuladas de racismo que ainda encontramos na comunidade. Como este debate muito pouco ou quase nada tem sido travado aqui na região, tentamos transformar o nosso trabalho num centro de referência para estas discussões. Isto tem dado bom resultado.

Aproveitaremos nesta ocasião para falarmos sobre Lima Barreto, escritor pré-modernista nascido no dia 13 de maio de 1881 e falecido no dia 01 de novembro de 1922. “Lima Barreto foi o crítico mais agudo da época da República velha no Brasil, rompendo com o nacionalismo ufanista e pondo a nu a roupagem da República, que manteve os privilégios de famílias aristrocátricas e dos militares. Em sua obra, de temática social, privilegiou os pobres, os boêmios e os arruinados. Foi severamente criticado peloLima Barretos seus contemporâneos parnasianos por seu estilo despojado, fluente e coloquial, que acabou influenciando os escritores modernistas. Também queria que a sua literatura fosse militante. Escrever tinha finalidade de criticar o mundo circundante para despertar alternativas renovadores dos costumes e de práticas que, na sociedade, privilegiavam pessoas e grupos. Para ele, o escritor tinha uma função social”.²

Este mês é para nós especial: nasceram o geógrafo Milton Santos (03/05); Lima Barreto, já citado, e Malcolm X (19/05). Lima Barreto e Milton Santos, inclusive, estão neste documentário.

Serviço:

Filme: Heróis de Todo Mundo

Data: 14 de Maio de 2009

Local: Escola Municipal Professora Áurea da Costa Ayres

Rua Dois, nº 173 – Vila Esperança – Magé – RJ

Horário: 19 horas

Informações: 21 8135-9232

Fonte:

¹ Saberes e fazeres, v. 2: modos de sentir/coordenação do projeto Ana Paula Brandão – Rio de Janeiro – Fundação Roberto Marinho, 2006

² Wikipédia – a enciclopédia livre

Para saber mais: A Cor da Cultura

maio 13, 2009 at 7:48 pm

“Pastinha, uma vida pela Capoeira” será exibido no dia 18

A Associação Cultural Rio Brasil Arte Capoeira, como parte das comemorações dos seus 10 anos de fundação e pelos 120 anos do nascimento de Mestre Pastinha, estará realizando na Escola Municipal Professora Áurea da Costa Ayres, na cidade de Magé – RJ , no dia 18 de abril, às 15 horas e trinta minutos, exibição do filme “Pastinha – Uma Vida pela Capoeira”, de autoria de Antonio Carlos Muricy.

filme_pastinhaMestre Pastinha, conhecido como Guardião da Capoeira Angola, recebeu, nos anos 30, da velha Guarda da Capoeira da Bahia a missão de defender a Capoeira Angola tradicional das mudanças introduzidas para aumentar sua eficiência “enquanto luta”.

“Pastinha! – Uma vida pela Capoeira”, é um documentário filmado no Rio de Janeiro, Salvador e Nova Iorque, EUA. É ilustrado com fotos de David Zingg e de Pierre Verger e por desenhos e pinturas de Capoeira do próprio Mestre Pastinha e “representa uma rara oportunidade de se conhecer os fundamentos e a história da lendária Capoeira Angola e de seu maior Mestre; Pastinha!

Após a exibição do filme faremos uma grande roda de Capoeira Angola.

Serviço:

Escola Municipal Profª Aurea da Costa Ayres

Rua Dois, nº 173 – Vila Esperança – Magé – RJ

Data: 18/04/2009

Horário: 15h30min

abril 10, 2009 at 12:04 am

Está na hora da Capoeira do Brasil mostrar a “cara” e apresentar propostas para a reforma da Lei Rouanet

Grande debate tem sido travado em Brasília sobre o Programa de Fomento e Incentivo à Cultutra (Profic), em substituição  à Lei Rouanet. Este Programa pretende, entre outras coisas, promover o desenvolvimento cultural e artístico e fortalecer a economia da cultura.

Em seu artigo 3º, o Profic pretende promover, desenvolver e fortalecer:

I – a expressão cultural dos diferentes indivíduos, grupos e comunidades das diversas regiões do País e a necessidade de apoiar sua difusão;

II – as diferentes linguagens artísticas, garantindo suas condições de realização, circulação, formação e fruição nacional e internacional;

III – a preservação e o uso sustentável do patrimônio cultural brasileiro em suas dimensões material e imaterial;

IV – a ampliação do acesso da população à fruição e à produção dos bens e serviços culturais e sua plena liberdade de expressão;

V – o desenvolvimento da economia da cultura, a geração de emprego, ocupação e renda;

VI – as atividades culturais afirmativas que busquem erradicar todas as formas de discriminação e preconceito;

VII – os arranjos produtivos locais da cultura e as expressões da cultura popular;

VIII – a relevância das atividades culturais de caráter inovador ou experimental;

IX – a necessidade de formação, capacitação e aperfeiçoamento de recursos humanos para a produção e a difusão cultural;

X – a valorização da língua portuguesa e das diversas línguas e culturas que formam a sociedade brasileira;

XI – a difusão e a valorização das expressões culturais brasileiras no exterior, assim como o intercâmbio cultural com outros países;

XII – a valorização de artistas, mestres de culturas tradicionais, técnicos, pesquisadores e estudiosos da cultura brasileira; e

XIII – a valorização da diversidade cultural da humanidade.

Dado a importância o Portal Capoeira do Rio vem propor aos capoeiristas de todo o Brasil um debate nos seus estados de origens com os diversos seguimentos da Capoeira e da sociedade para que consigam, democraticamente, enviar propostas concretas que venham de encontro aos interesses da classe capoeirística e da sociedade. A diversidade existente na Capoeira com certeza irá enriquecer e muito as propostas que hora deverão ser apresentadas.

Para ajudar nesta discussão estamos criando um tópico na nossa Rede Social Capoeiristas do Brasil e do Mundo para recolhermos as sugestões e encaminharmos para o Ministério da Cultura e para a Casa Civil.

Mas claro que se você tiver sugestões de alteração à proposta de lei que cria o Programa de Fomento e Incentivo à Cultura (Profic), em substituição à Lei Rouanet, poderá enviá-la diretamente para o endereço eletrônico profic@planalto.gov.br ou, por correio, para a Presidência da República – Palácio do Planalto, 4º andar, sala 3, Brasília-DF, CEP 70.150-900. Poderá, ainda, participar das discussões diretamente no Blog da Lei Rouanet.

Conheça a proposta na íntegra de mudança da Lei acessando a página da Casa Civil. A consulta pública ficará aberta durante 45 dias e depois seguirá para o Congresso Nacional.

abril 5, 2009 at 7:47 pm

MinC discute com a população reforma da Lei Rouanet

Se você tem sugestões de alteração à proposta de lei que cria o Programa de Fomento e Incentivo à Cultura (Profic), em substituição à Lei Rouanet, acesse o texto, na íntegra, na página da Casa Civil. A consulta pública ficará aberta durante 45 dias e depois seguirá para o Congresso Nacional.

Em 23 de abril, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, apresentou em Brasília o projeto da nova lei. O Ministério da Cultura criou o Blog da Lei Rouanet para a discussão da nova proposta. Se quiser, deixe seu comentário.

Também é possível enviar sugestões para o endereço eletrônico profic@planalto.gov.br ou, por correio, para a Presidência da República – Palácio do Planalto, 4º andar, sala 3, Brasília-DF, CEP 70.150-900.

Fonte: Cultura Viva

abril 5, 2009 at 6:52 pm

Sejam bem vindos ao nosso blog

Aqui vocês conhecerão o trabalho que desenvolvemos com crianças, adolescentes e adultos ao longo de quase 30 anos de capoeira.

abril 4, 2009 at 9:30 pm 2 comentários

120 anos daquele que se foi fisicamente, mas que ficou guardado em nossa memória: Mestre Pastinha

Mestre Pastinha nasceu no dia 05 de abril de 1889 e faleceu no dia 13 de novembro de 1981. Este ano ele estaria completando 120 anos. Iniciou-se na Capoeira aos dez anos de idade. Ele contava que brigava sempre com um sujeito mais forte que ele e sempre perdia. Um negro africano, ao observar o que sempre acontecia com ele, convido-o para aprender alguns movimentos de Capoeira, em vez de perder tempo empinando papagaios. Este negro chamava-se Benedito.
A Capoeira Angola exerceu na personalidade de Mestre Pastinha um irresistível fascínio que o transformou num verdadeiro predestinado para o ensino desta arte. Em 23 de fevereiro de 1941 fundou a Academia Centro Esportivo de Capoeira Angola. Sua profissão era a de pintor, mas em virtude da cegueira em uma das suas vistas, ele foi obrigado a abandonar a profissão em 1923.
Mestre Pastinha passou oito anos na Marinha de Guerra, onde foi músico e ensinou, ainda, Capoeira para os seus colegas de farda. Deu baixa e continuou na Capoeira nos dias santos, feriados e domingos. Mestre Pastinha também foi jogador de futebol, chegando a treinar na equipe do Ypiranga, seu time de coração. Foi engraxate, vendeu jornais, praticou esgrima, ajudou a construir o Porto de Salvador, foi alfaiate, fez garimpo e também tomou conta de casa de jogos, ocupando o cargo de “leão de chácara”, onde seu dever era manter a ordem no recinto. Mas o que Mestre Pastinha gostava mesmo era de viver para a sua arte, a Capoeira Angola.
Mestre Pastinha foi um dos maiores Mestres da Bahia, sendo hoje o principal referencial quando se fala de Capoeira Angola no Brasil e no mundo. Um de seus grandes amigos foi o escritor Jorge Amado, que no livro “Bahia de Todos os Santos” falou de Mestre Pastinha e de sua Capoeira.
Mestre Pastinha é também conhecido como o “Guardião da Capoeira Angola”, pois no final dos anos 30 recebeu da Velha Guarda da Capoeira da Bahia a missão de defender a Capoeira Angola tradicional das mudanças introduzidas para aumentar sua eficiência “enquanto luta”. Graças a Pastinha e os seus discípulos, a Capoeira Angola – essa extraordinária arte afro-brasileira de luta e dança mandingueira, que figura entre o que de melhor e de mais fino se criou no nosso país – está viva e é a “novidade” na Capoeira atual: a renovação da Capoeira através do reencontro com suas origens e raízes mais profundas.
Para Mestre Pastinha “o capoeirista deve ter em mente que a Capoeira não visa, exclusivamente, preparar o indivíduo para o ataque ou a defesa contra uma agressão, mas desenvolver, ainda, por meio de exercícios físicos e mentais um verdadeiro estado de equilíbrio psicofísico, fazendo do capoeirista um aut6entico desportista, um homem que sabe dominar-se antes de dominar o adversário. O capoeirista deve ser calmo, tranqüilo e calculista.”
Apesar de ser uma das grandes celebridades da vida popular da Bahia, chegando a ir até o continente africano – convidado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil, como integrante da delegação brasileira, junto ao Premier Festival Internacional dês Arts Nègres, de Dakar, em abril de 1966 – pastinha, no final de sua vida, foi praticamente esquecido. Chegou a ser despejado de onde morava e, em fins de 1979, após um derrame cerebral e internação de um ano em Hospital Público, vai para o abrigo Dom Pedro II. Morre aos 92 anos, em 13 de novembro de 1981.

Continue Lendo abril 4, 2009 at 8:11 pm Deixe um comentário


Calendário

abril 2014
S T Q Q S S D
« mai    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Nossas Fotos

III Conferência Nacional de Cultura 116

III Conferência Nacional de Cultura 115

III Conferência Nacional de Cultura 114

III Conferência Nacional de Cultura 113

III Conferência Nacional de Cultura 112

III Conferência Nacional de Cultura 111

III Conferência Nacional de Cultura 110

III Conferência Nacional de Cultura 109

Mais fotos

Tópicos recentes

Os mais acessados

  • Nenhum

Assine nossos feeds

Arquivos

Estatística

  • 3,500 hits

Estamos aqui


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.